Tive meu voo cancelado 2 vezes (ou mais)

Em março de 2016 liguei para a American Airlines e consegui comprar com milhas a minha passagem, pagando somente a taxa de embarque, achei aquilo o máximo, finalmente anos acumulando tinham valido à pena[1], marquei meu voo para Nova Iorque para 3 de janeiro de 2017, com volta de San Francisco no dia 23 do mesmo mês.

Tudo certo, tudo certo e os meses foram passando e a viagem chegando, quando recebo um e-mail da American Airlines pedindo que eu entrasse em contato para falar sobre mudanças na minha viagem.

Liguei imediatamente para saber o que era e recebi a notícia que meu voo direto para Nova Iorque no dia 3 de janeiro tinha sido cancelado[2], fiquei arrasado, mas eles disseram que poderiam me colocar em voo da American Airlines no mesmo dia, só que seria com escala em Miami e eu chegaria as 10h da manhã ao invés de 5h40 como estava previsto no voo anterior, fiquei chateado, pois já tinha pago um transfer para mim e minha família, por que todos chegariam na mesma hora, apesar de estarmos em voos diferentes com companhias aéreas diferentes também. Quando recebi o e-mail com a confirmação do novo voo, a minha reserva tinha sido feita para o dia 4 de janeiro… liguei de volta imediatamente para acertar a data e consegui o mesmo voo com escala em Miami para o dia 3, tudo certo, tudo certo… só que não, a atendente me disse que se eu quisesse poderia antecipar a data do voo, se tivesse vaga com o valor das milhas que eu tinha pago anteriormente. Fiquei dias tentando e nunca conseguia uma vaga com o mesmo valor, mas como cada um dos atendentes falava uma coisa diferente, juntei as informações e consegui, pagando $180,00 uma vaga em um voo direto para Nova Iorque no dia 31 de dezembro ótimo, cadeira mais larga e na janela, iria passar o réveillon voando, tudo bem, não ligo mesmo para essas coisas, tudo certo, tudo certo… só que não. No dia do meu embarque, recebo um telefonema da American Airlines dizendo que o meu voo do dia 31 tinha sido cancelado, mas que eu estava em um voo da Latam para Miami que iria chegar em Newark, ok, me preparei para sair desse aeroporto.

Chegando ao Galeão, eu estava com uma sensação ruim e a confusão já estava armada, minha reserva não estava no totem da American Airlines nem da Latam, tive que esperar horas até eles fazerem a fila para o voo de Nova Iorque e mais horas para ser atendido, demorou tanto a resolver que quando cheguei no balcão da Latam depois de passar pelo da American Airlines, o voo da mesma estava lotado e eu não poderia mais embarcar, voltei arrasado para o balcão da American Airlines já sem esperanças de voar naquele dia, o atendente surpreendentemente muito calmo disse que ele poderia me colocar no voo direto para Nova Iorque do dia 01 de janeiro saindo de São Paulo[3], me colocaria também em um voo doméstico saindo do Rio as 5h30 da manhã e eu teria que esperar o dia todo em Guarulhos ou chegar as 22h30 para pegar o voo as 23h45. Recusei as duas possibilidades, não iria ficar o dia inteiro no aeroporto e nem arriscaria chegar tão em cima de perder novamente o voo do dia 01. Falei que iria por Congonhas, ele disse que não poderia pagar o translado de um aeroporto para o outro, eu disse que faria isso por minha conta, e assim o fiz.

Voltei para casa feliz por um lado, pois iria passar o réveillon em casa com minha esposa e amigos e por outro lado triste por que não consegui embarcar e nem iria encontrar com minha filha Fernanda que já estava em Nova Iorque desde o dia 27. Nessa confusão eu já tinha reservado um hotel para mim e para ela, e a reserva começava dia 01, claro que não recebi nenhum reembolso do hotel, tive que manter a reserva pagando aquele dia sem ter me hospedado no hotel.

No dia 01 fui para o Santo Dumont para o voo doméstico até Congonhas, de lá peguei um taxi até Guarulhos, a viagem levou 30 minutos, paguei do meu bolso a corrida que não foi barata, o motorista me deixou bem no terminal da American Airlines, rapidamente fiz o check-in no totem e entrei na fila para deixar as malas. Tudo certo dessa vez, ufa!

img_0312.jpg

Como estava de primeira classe, tive direito a sala vip. Depois de algumas horas lá, encontrei um casal de namorados que estavam no mesmo voo cancelado que eu, eles me contaram que a atriz Danielle Winits estava no mesmo voo de ontem e que fez uma confusão junto com os outros passageiros. Acabou que aquele voo decolou assim mesmo e como ironia do destino, teve que parar em Manaus por causa de problemas médicos de algum passageiro e só chegou em Nova Iorque no dia 02.

Como eu nunca tinha viajado de primeira classe, quando entrei no avião,  parecia uma criança com brinquedo novo, tantos botões e opções que fiquei “brincando” um tempão, mas eu estava tão cansado de tanto estresse que nem quis jantar, diga-se de passagem que o jantar era camarão que eu adoro. Dormi muito, até quase pousar. Ok, cheguei em Nova Iorque!

[1] Eu tenho outros cartões com planos de milhagem dos quais já tirei passagem para a Europa e passagens pelo Brasil.

[2] Eu estava no voo da Latam, parceira da AA.

[3] De primeira classe.

Conheça as cidades postadas aqui no blog: USA

Xales para cobrir

Todos sabemos que a Itália é um país extremamente católico, quem já teve a oportunidade de visitar, sabe que é bem comum ver padres de batina andando nas ruas de Roma por exemplo, fatos só vistos nas cidades do interior do Brasil, não é muito comum  ver padres vestidos à caráter no Rio de Janeiro ou em São Paulo, eu pelo menos não vejo.

E por abrigar a sede da Igreja católica no meio da cidade de Roma, o Vaticano que é um país independente, claro que essa incidência se multiplica, principalmente a quantidade de igrejas espalhadas pela cidade, são mais de 100. Todas (em sua maioria) maravilhosas. Você não precisa ser católico para apreciar uma igreja, o olhar deve ser também histórico, arquitetônico e artístico, muitas datam do século IV e outras possuem obras de arte de importantes artistas como Michelângelo e Bernini, isso falando somente de Roma. Como a religião é levada bem a sério, os trajes para entrar são fiscalizados na porta das igrejas. Por isso recomendo que se você for no verão Italiano, onde as temperaturas são altas e o tempo bem seco, levar um xale para cobrir seus ombros, ou mesmo dois xales para os ombros e para as pernas, claro que nas estações mais frias, esse problema não aconteceria.

Basílica de San Giovanni in Laterano

Minha esposa foi barrada na porta da Basílica de San Giovani in Laterano, por estar com os ombros de fora, o que foi uma lástima, pois a Basílica é maravilhosa. Por isso que existem muitos vendedores ambulantes nas portas de todas as igrejas vendendo panos para cobrir o corpo e, claro que no local é bem mais caro que levar um casquinho na bolsa ou comprar em alguma loja de souvenir. Ela pagou $15,00 euros por uma pashmina que, depois desse dia, virou amiga inseparável dela e que quando as temperaturas baixavam, lá estava ela com a pashmina para se esquentar.

Leia sobre outras cidades da Itália aqui blog:

MilãoVeronaVenezaVicenza, Roma, Tivoli, Florença, Pisa, Pompéia, Lucca, San Geminiano, Siena, Pistoia, Arezzo, Cinque Terre.