Abadia dos Homens (Caen)

Na minha última viagem à França, resolvi dar uma passada, sim, seria uma pequena passada por Caen, cidade onde eu deixaria o carro que tinha alugado em Bordeaux e seguiria de trem até Paris, a intenção era não dirigir muito, de trem é mais tranquilo.

Fiquei algumas horas na cidade e, fiquei deslumbrado. Infelizmente não pude ver muita coisa pois não tinha muito tempo, então andei um pouco pelo centro histórico da cidade e não puder deixar de ver a Abadia dos Homens.

Abadia de Saint-Étienne (Abadia de Santo Estêvão), também conhecida como Abbaye aux Hommes (Abadia dos Homens), é um antigo mosteiro beneditino na cidade francesa de CaenNormandia (França), dedicado a Santo Estêvão. Foi fundada em 1063 por Guilherme, o Conquistador, e é um dos edifícios românicos mais importantes na Normandia.

A abadia fica colada ao edifício da Prefeitura de Caen. Essa é a parte de trás, eu tive que dar a volta para ver a fachada dela.

Apesar de ser românica, a abadia tem muitas características góticas, como por exemplo a altura das torres, os vitrais e os arcobotantes. Uma característica importante adicionada por volta de 1120 foi a abóbada em cruzaria, utilizada pela primeira vez na França. As duas igrejas da abadia são consideradas precursoras do gótico. A abside românica original foi substituída em 1166 por uma cabeceira gótica, com rosáceas e arcobotantes.

O túmulo de Guilherme, o conquistador está em frente ao altar da Igreja e foi perturbado várias vezes desde 1087, pela primeira vez em 1522, quando foi aberto por ordem do papado. O corpo intacto foi restaurado para o túmulo naquela época. Em 1562, durante as guerras religiosas na França, o túmulo foi novamente aberto e a lápide original de mármore preto, semelhante ao de Matilda na Abbaye aux Dames, foi destruída. Os ossos do monarca foram dispersos e perdidos, com a exceção de um osso da coxa. Esta relíquia solitária foi enterrada novamente em 1642 com um novo marcador, que foi substituído 100 anos mais tarde com um monumento mais elaborado. Este túmulo foi novamente destruído durante a Revolução Francesa, mas acabou sendo substituído por um marcador de mármore branco que permanece atualmente no início do século XIX.

A abadia também teve uma importante participação na batalha de Caen em junho de 1944. A abadia recebeu os habitantes feridos que ficaram espalhados pelo chão da igreja, apesar da mesma ter sido bombardeada.

Caen tem muitas outras coisas para ver, recomendo muito a visita.

Anúncios

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.