Grande Arche de La Défense

Quando pensamos em Paris, as primeiras imagens que surgem na nossa cabeça são as da Torre Eiffel e do Arco do Triunfo, este último fica no final da famosa Avenida dos Champs Elysées.

Mas Paris é muito mais do que esses dois monumentos, claro, não preciso falar da quantidade enorme de museus, de igrejas e de sua arquitetura única.

Poucas pessoas sabem que Paris possui outros Arcos importantes e lindos. Poucas pessoas falam ou conhecem, ou mesmo já visitaram um dos Arcos famosos da cidade, o Arco de La Defénse.

Grande Arco de La Défense é um monumento situado no bairro de La Défense, na periferia oeste de Paris, na comuna de Puteaux (Hauts-de-Seine).

DSC04358

O arco recebeu este nome por estar situado no moderno bairro (assim chamado em memória à resistência oposta pelos franceses às tropas prussianas na guerra franco-prussiana). O Arco é de fácil acesso, você pode pegar a linha 1 do metrô em direção de La Defénse.

Grande Arche de la Défense é um cubo oco de 112 metros de altura coberto de mármore branco e aberto no centro, apoiado por 12 pilares de 30 metros cada.

DSC04368

O Arco fica perto de vários shoppings e de lá podemos ver também o Arco do Triunfo e a Avenida dos Champs Elysées.

Construído em 1989 por volta do bicentenário da Revolução Francesa, sendo o segundo projeto do arquiteto dinamarquês Otto von Spreckelsen, simboliza uma janela aberta ao mundo.

DSC04360

Me procure nas redes sociais:

Instagram: leandro_aldebaran

Facebook: https://www.facebook.com/viajecomleandro/

Veja aqui no blog também a Série França.



Vale comprar o Roma Pass?

Eu sempre me questionei a respeito de comprar esses passes turísticos quando faço uma viagem para outro país, e não foi diferente dessa viagem para Itália. Existem vários tipos de passes que podemos adquirir em várias cidade italianas. Hoje vou falar do RomaPass.

Vale muito à pena comprar o RomaPass, com certeza indico. Você pode comprar em qualquer loja que venda cigarros, em bancas de jornais e também nas estações de trem.

Eu comprei o meu em uma banca em frente ao Coliseu.

O RomaPass vem em duas versões, de 48 horas ou 72 horas, mesmo mais caro, vale comprar o de 72 horas, as vantagens são inúmeras.

card_fronte1

O passe proporciona a entrada em duas atrações já inclusas no preço que você pagou, além de permitir que você não pegue em nenhuma fila, pelo menos as filas são menores. E também dá desconto em diversas outras atrações. Eu optei em usar no Coliseu, no monte Palatino e no Forum Romano.

Outra vantagem é que vem com um mapa da cidade com os pontos turísticos,o que é muito importante, pois Roma é um museu a céu aberto.

roma_pass_opened

E a principal vantagem, na minha opinião é que o cartão também serve como bilhete de metrô e de ônibus, você pode andar em todos os meios de transportes de Roma sem ter que pagar nenhum centavo à mais.

Leia sobre outras cidades da Itália aqui blog:

ArezzoMilãoVeronaVenezaVicenza, Roma, Tivoli, Florença, PisaPompéiaLuccaSan Geminiano, Siena, Pistoia, Arezzo, Cinque Terre.

Pompéia, bate-volta de Roma.

Sim, é possível fazer um bate e volta de Roma para Pompéia, só precisa de planejamento. Eu comprei a passagem de trem de Roma até Nápolis com antecedência no site do Trenitalia. Decidi fazer isso pois o preço de passagens compradas na hora é mais caro do que compradas com antecedência. Comprei por 27 euros, duas pessoas no trem rápido que chegaria em 2 horas até Nápolis, como não comprei a volta por não querer limitar meu tempo de visita e eu também tinha a esperança de conhecer um pouco de Nápolis nesse dia, acabei pagando mais caro comprando na hora, custou 54 euros 2 pessoas (preços de 2017 no verão). Infelizmente não consegui conhecer Nápolis, fiquei muito tempo em Pompéia, a cidade é muito grande e tem muitas coisas para conhecer, acho que vou ter que voltar para conhecer Nápolis, que chato, rs.

Quando chegar em Nápolis Centrale, saia em direção de Nápolis Garibaldi, fica bem em frente, alguns metros, é uma estação anexa, desça as escadas e siga as indicações da linha Circumvesuviana, essa linha te leva até HerculanoPompéia. A dica é seguir até chegar as roletas de entrada para os trens, alí você compra os bilhetes, não compre em outra máquina ou guiché.

Com os bilhetes comprados, se prepare para o choque, esses trens são trens comuns, e não trens de viagem, são totalmente pichados e não tem ar-condicionado, assim que o trem chega é uma correria e um empurra-empurra para sentar, a maioria vai em pé no calor.

A vantagem é que os preços são bem batatinhos, custa menos de 10 euros duas pessoas.

A viagem dura 40 minutos, chegando em Pompéia, aproveite bastante essa cidade maravilhosa.

Leia sobre outras cidades da Itália aqui blog:

MilãoVeronaVenezaVicenza, Roma, Tivoli, Florença, PisaPompéiaLuccaSan Geminiano, Siena, Pistoia, Arezzo, Cinque Terre.

 

Xales para cobrir

Todos sabemos que a Itália é um país extremamente católico, quem já teve a oportunidade de visitar, sabe que é bem comum ver padres de batina andando nas ruas de Roma por exemplo, fatos só vistos nas cidades do interior do Brasil, não é muito comum  ver padres vestidos à caráter no Rio de Janeiro ou em São Paulo, eu pelo menos não vejo.

E por abrigar a sede da Igreja católica no meio da cidade de Roma, o Vaticano que é um país independente, claro que essa incidência se multiplica, principalmente a quantidade de igrejas espalhadas pela cidade, são mais de 100. Todas (em sua maioria) maravilhosas. Você não precisa ser católico para apreciar uma igreja, o olhar deve ser também histórico, arquitetônico e artístico, muitas datam do século IV e outras possuem obras de arte de importantes artistas como Michelângelo e Bernini, isso falando somente de Roma. Como a religião é levada bem a sério, os trajes para entrar são fiscalizados na porta das igrejas. Por isso recomendo que se você for no verão Italiano, onde as temperaturas são altas e o tempo bem seco, levar um xale para cobrir seus ombros, ou mesmo dois xales para os ombros e para as pernas, claro que nas estações mais frias, esse problema não aconteceria.

Basílica de San Giovanni in Laterano

Minha esposa foi barrada na porta da Basílica de San Giovani in Laterano, por estar com os ombros de fora, o que foi uma lástima, pois a Basílica é maravilhosa. Por isso que existem muitos vendedores ambulantes nas portas de todas as igrejas vendendo panos para cobrir o corpo e, claro que no local é bem mais caro que levar um casquinho na bolsa ou comprar em alguma loja de souvenir. Ela pagou $15,00 euros por uma pashmina que, depois desse dia, virou amiga inseparável dela e que quando as temperaturas baixavam, lá estava ela com a pashmina para se esquentar.

Leia sobre outras cidades da Itália aqui blog:

MilãoVeronaVenezaVicenza, Roma, Tivoli, Florença, Pisa, Pompéia, Lucca, San Geminiano, Siena, Pistoia, Arezzo, Cinque Terre.

Mont Saint Michel

DSC01700

O Mont Saint Michel é uma joia que fica na região da Normandia na França, ou será que fica na Bretanha? Houve uma disputa entre as 2 regiões da França pra saber quem ficaria com ele. Fica numa região meio limítrofe entre Bretanha e Normandia. Hoje em dia não restam dúvidas, fica na Normandia.

A abadia do monte Saint-Michel começou a ser construída em 708, quando Aubert, bispo de Avranches, mandou construir no monte Tombe um santuário em honra a São Miguel Arcanjo (Saint-Michel). No século X os monges beneditinos instalaram-se na abadia e uma pequena vila foi-se formando aos seus pés. Após a dissolução das ordens religiosas ditadas pela Revolução Francesa de 1789 até 1863 o Monte foi utilizado como prisão. Foi declarado monumento histórico em 1987, e desde 1979 está lista do Patrimônio Mundial da UNESCO.

Eu fiz bate e volta de Paris para conhecer o Mont Saint Michel, peguei uma excursão. Ao todo foram 14 horas de viagem, incluindo ida e volta.

Foi uma visão impressionante quando o ônibus começou a se aproximar e de longe apareceu sozinho no descampado, com toda sua imponência, o famoso Monte com sua abadia bem no topo da ilha.

A sensação é de estar voltando no tempo, as ruelas medievais e o portão de ferro te transportam para outro tempo, claro que é preciso esquecer a enorme quantidade de turistas na sua frente, rs.

DSC01723

Nenhum carro hoje chega perto da entrada da ilha, foi preciso pegar um “trenzinho” que te leva até e entrada, o resto você faz a pé mesmo. Durante a Revolução Francesa, todo o mobiliário foi destruído, hoje temos semente às paredes que contam longas histórias.

DSC01712

O claustro do Mosteiro.

Uma visão das ruelas da cidadela.

O interessante é passar uma noite em uma das muitas pousadas dentro da cidadela, ver o pôr-do-sol dentro da ilha é deslumbrante. Se perca nas ruas, entre nas lojinhas e aproveite bastante essa maravilha francesa.

Conheça a série França aqui no blog e meu canal no youtube: Viaje com Leandro

 

As 6 Catedrais Góticas mais lindas da Europa

A Europa é repleta de Catedrais Góticas, conhecer todas demanda muito tempo e é o sonho de todo o amante de história.

  1. Catedral de São Vito em Praga

Catedral de Praga

A Catedral de São Vito em Praga é o símbolo da cidade e da República Checa, tanto pela sua história tempestuosa e seu valor artístico. É um templo dedicado ao culto católico. É parte do conjunto artístico monumental do Castelo de Praga e é a maior exposição de arte gótica na cidade. Foi palco da coroação de todos os reis da Bohemia e nela também estão enterrados todos os bispos e arcebispos sagrados e um bom número de reis.

2. A Catedral de Strasbourg na França

DSC01971

Uma das mais belas igrejas góticas da Europa, sua construção foi terminada em 1439, tornando-se o mais alto edifício do mundo entre 1625 a 1874, e permaneceu como a maior igreja do mundo até 1880, quando foi ultrapassada pela Catedral de Colônia, na Alemanha. Hoje é a quarta maior igreja do mundo. Dentro dela podemos ver o Relógio Astronômico de Tobias Stimmer (1539-1584). O mecanismo do relógio data de 1842. Os carrilhões são esculturas móveis que a cada cinco minutos aparecem como se fossem “dar um passeio”.

3. A Catedral de Rouen na França

Pintada diversas vezes por Claude Monet em seus experimentos com a luz solar em 1890. As trinta e uma pinturas da série pretendiam capturar a fachada da catedral em horas diferentes do dia e do ano, e refletir sobre os resultados obtidos sob diferentes condições de iluminação. Ela reina há 5 séculos no departamento da Seine-Maritim é um monumento religioso, que teve sua parte românica construída em 1030, e sua parte gótica em 1145. Foi terminada em 1506. A construção tem a classificação de monumento histórico desde o ano de 1862. Lá estão os restos de Ricardo Coração de Leão. Com suas torres assimétricas, esta catedral é a mais alta da França desde a reconstrução de seu pináculo de ferro fundido.

4. A Catedral (Abadia) de Westminster na Inglaterra

É uma grande igreja em estilo gótico na Cidade de Westminster, sendo considerada a igreja mais importante de Londres e, algumas vezes, de toda a Inglaterra. É famosa mundialmente por ser o local de coroação do Monarca do Reino Unido e também foi palco do casamento da Princesa Diana e do Príncipe Charles e alguns anos mais tarde o mundo presenciou o casamento do Príncipe Willian. Foi construída no século XI e reformada e concluída entre os séculos XIII e XIV, sendo desde sua fundação até o século XVI uma igreja católica quando foi convertida em igreja anglicana. Entre 1546 e 1556 obteve estatuto de Catedral e atualmente é uma Royal Peculiar.

5. A Catedral de Canterbury na Inglaterra

É um dos mais antigos e mais conhecidos templos do cristianismo da Inglaterra. A história da catedral remonta à Agostinho de Canterbury, um missionário enviado pelo papa Gregório I para converter os anglo-saxões ao cristianismo. Foi ele quem fundou a Catedral de Canterbury em 597 D.C. A igreja atual em estilo gótico, sofreu várias intervenções arquitetônicas ao longo do tempo e é tida como um dos maiores e mais bonitos templos cristãos do mundo.

6. A Catedral de Notre Dame de Paris na França

É uma das mais antigas catedrais francesas em estilo gótico. Iniciada sua construção no ano de 1163, é dedicada a Maria, Mãe de Jesus Cristo, situa-se na pequena ilha Île de la Cité, rodeada pelas águas do Rio Sena. A catedral surge intimamente ligada à ideia de gótico no seu esplendor, ao efeito claro das necessidades e aspirações da alta sociedade, a uma nova abordagem da catedral como edifício de contato e ascensão espiritual. A Catedral serviu de inspiração para Victor Hugo, famoso dramaturgo francês, escrever o romance “O Corcunda de Notre Dame”.

Dona dos famosos “Arcos Botantes” que deram sustentação as paredes da catedral, se tornou ponto obrigatório de visita da cidade de Paris.