Serra do Lenheiro

Você já ouviu falar na Serra do Lenheiro? Fica à noroeste da cidade de São João del-Rei – MG. A serra é usada pelo 11º Batalhão de Infantaria de Montanha de São João del-Rei para treinar seus soldados, por isso só é possível visitar com autorização, ou seja, somente com guias autorizados. Parte da Serra do Lenheiro foi decretada como Parque Municipal Ecológico.

Como só existe uma agência credência para fazer esse passeio em São João del Rei, foi com eles mesmos, rs. Eu tive que ir com o meu próprio carro, pois estávamos no meio da greve dos caminhoneiros. As formações rochosas são incríveis e a vista do alto é deslumbrante.

É uma trilha boa, mas o que mais me atraiu para fazer essa excursão foram as Pinturas Rupestres que podem ser vistas na Serra do Lenheiro. Estudos apontam que as pinturas foram feitas por tribos nômades a cerca de 6 a 9 mil anos atrás. Pode ser que estes grupos viviam em cavernas e abrigavam-se na Serra para caçar, de onde tinham boa visão de caça e possíveis inimigos como outras tribos, na serra não existem cavernas. Estas figuras são testemunhas da passagem de grupos humanos na região. Infelizmente são somente 10 metros de pinturas, não é nenhuma Serra da Capivara, mas valeu…

Veja também os posts de São João del-Rei, Congonhas do Campo, Tiradentes, Ouro Preto, Sabará , Mariana e Inhotim aqui no blog.

Veja também o vídeo no meu canal do youtube sobre a Serra do Lenheiro:

Igreja Matriz de Santo Antônio em Tiradentes – MG

Igreja Matriz de Santo Antônio é o mais antigo e principal templo católico de Tiradentes, e um grande exemplo de arquitetura e arte barroca, com detalhes nos estilos barroco Joanino e Rococó.

A larga fachada tem uma porta central com uma moldura em pedra entalhada realizada pelo Aleijadinho. Nas laterais se abrem dois janelões com balaustradas. O frontão é simples. Como toda igreja de qualquer parte do mundo, a entrada para visita se dá pelas portas laterais.

IMG_5806

Já estive algumas vezes em Tiradentes e sempre visito a Igreja Matriz, seu interior é deslumbrante, apesar de ter a entrada paga, vale muito a visita. O interior foi decorado em várias etapas e mostra diversas abordagens do estilo Barroco. Os altares de Nossa Senhora da Conceição e São Miguel e Almas são os mais antigos. O primeiro foi erguido antes de 1727 e o segundo foi dourado em 1732.

O coro foi construído em torno de 1740, com rica decoração de guirlandas. A pintura dos forros da capela-mor e da nave foram feitas por Antônio Caldas, que contratou a pintura e douramento da igreja em 1750. Na capela a pintura traz motivos no estilo grottesco, e na nave remete a padrões do Estilo Nacional, dividindo o espaço em caixotões preenchidos com motivos da Eucaristia e cenas do Antigo Testamento.

O órgão de tubo também tem uma construção típica do Barroco, muito comum ver o mesmo estilo nas igrejas em Portugal.

Depois dê uma volta pelas ruas de pedra para conhecer as outras atrações dessa linda cidade que parece que parou no tempo.

Veja também o post sobre São João del Rei. Aproveite e Viaje com Leandro.