Veneza

Veneza é sempre um deslumbre em vários sentidos, todo mundo sonha um dia conhecer Veneza, como todos sonham um dia conhecer Paris, Londres e Nova Iorque. Já estive duas vezes na cidade, cheguei de trem na estação Santa Luzia, dali partem barcos para várias partes da cidade e também se seguirmos as placas, chegamos fácil até a praça de San Marco. Com uma infinidade de Igrejas, levaria meses para conhecer todas, se você tiver tempo, eu sempre acho ótimo conhecer igrejas. A Basílica de San Marco fica na praça de mesmo nome. Com misturas de estilos arquitetônicos e decorativos de Oriente e Ocidente criando uma das mais grandiosas construções da Europa. Com mosaicos de distintas épocas adornando os cinco portões e o portal principal com belos entalhes românicos feito entre 1240 e 1265. É uma Igreja linda e impressiona os olhos.

No museu da Basílica ficam os famosos cavalos que foram roubados por Napoleão e levados para Paris e colocados no Arco do Trinfo do Carrossel que fica nos Jardins da Tulherias. Com a derrota de Napoleão, os cavalos foram devolvidos para Veneza e uma réplica foi colocada no lugar em Paris. Os cavalos que ficam na parte de fora da Basílica, são réplicas.

europa 2009 978

A Torre dos Mouros, ou do Relógio, fica do lado norte da Praça de San Marco, erguida sobre um arco que dá acesso à principal rua de Veneza, é alta, cinco pisos, com duas alas laterais mais baixas. Como um dos elementos que distingue a Praça San Marco de outras belas praças, ela rompe com a arquitetura, mas colabora para a harmonia do conjunto e o embeleza mais ainda com seu grande relógio astronômico, obra-prima da técnica e da engenharia do final do século XV que regula, há mais de 500 anos, a vida, a história, e a passagem do tempo em Veneza.

O sino onde batem cada um com seu martelo é o original e data de 1497.

Ainda na Piazza de San Marco fica o fabuloso Palácio dos Duques de Veneza (Palazzo Ducale ou Palácio do Doges), o ingresso é caro, mas vale cada euro. Fundado no século IX, foi residência dos governantes de Veneza. Com decorações de Tintoretto, cada sala é mais linda que a outra. Sua parte externa sofreu modificações nos séculos XIV e XV.

Para sair do Palácio e caminho natural é passar pela Ponte dei Sospiri (1600), que foi construída para unir o Palazzo e a prisão local, o nome vem dos suspiros dos prisioneiros levados a julgamento.

A Torre Campanille di San Marco (Campanário de São Marco), mais conhecida como Torre Veneziana, é uma torre enorme da Piazza San Marco. A Torre de Veneza atrai milhares de turistas que vão para a Itália por causa da sua incrível vista lá de cima. A visão é de 360º e se pode ver tudo de todos os ângulos.

Para subir no Campanário de São Marco é cobrado uma taxa de 8 euros. O terraço é pequeno e não comporta muita gente, então um pouco de fila é esperado. Tem um elevador para subir a Torre (que é muito alta e não dá pra subir de escada).

A Igreja San Giorgio Maggiore fica na ilhota de mesmo nome, Foi construída em 1559-80. Em suas paredes podemos ver pinturas de Tintoretto.

A Igreja Barroca de Santa Maria della Salute é um dos mais imponentes marcos arquitetônicos de Veneza. Foi construída em 1630 em agradecimento pela cidade ter sido salva da peste.

DSC05408

A Ponte di Rialto é um dos locais mais famosos de Veneza, a ponte oferece belas vistas do Gran Canal e é um marco da cidade.

O Palácio Inacabado abriga a Colezzione Peggy Guggenheim. O Guggnheim é um dos locais mais visitados de Veneza.

DSC05413

A visão da riqueza e da diversidade de estilos dos palácios de Veneza (bizantino, gótico, renascentista, barroco) ou da mistura de todos eles, refletidos ao longo do Gran Canal, é um espetáculo à parte e gratuito. Possuir um palácio na beira do Grande Canal era símbolo de status social para os mais ricos e importantes de Veneza. Observe os detalhes.

O Museu Di Storia Naturale di Venezia (Museu de História Natural de Veneza) é um museu de história natural localizado na Fondaco dei Turchi, localizado no Gran Canal.
Originalmente construído no século XIII, construído no estilo bizantino veneziano, sendo originalmente usado como depósito comercial para produtos do Oriente.

Claro que estando em Veneza é quase obrigatório fazer um passeio nas famosas Gôndolas. Os preços são bem salgados, mas vale.

Em Veneza existe toda uma rede de bracos como linhas de ônibus que podem te falar para Murano ou Burano, por exemplo, em Murano é onde é feito as famosas esculturas em vidro.

 

Leia sobre outras cidades da Itália aqui blog:

MilãoVeronaPadovaVicenza, Roma, Florença, Pisa, Pompéia, Lucca, San Geminiano, Siena, Tivoli, Pistóia, Arezzo, Cinque Terre.

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s