Freiburg im Breisgau

Freiburg é uma cidade bem pequena, cidade universitária, que apesar da quantidade de jovens, poucos falam inglês ou mesmo francês, digo isso porque a cidade fica na fronteira com a França e tive muita dificuldade em me comunicar. Cheguei na cidade de trem, vindo de Strasbourg na França. Peguei o trem até Mulhouse, ainda na França e lá, outro trem até a Alemanha. Tive que fazer outra troca de trem em Müllheim, aí sim seguir até Freiburg, e o mesmo precedimento na volta. Existe um ônibus que faz a ligação Mulhouse-Freiburg. Freiburg faz parte da região de Baden desde 1805.

A cidade foi fundada em 1120 e é a entrada natural da Floresta Negra, as estreitas valetas, ou Bächle, acompanham as ruas e proporcionavam água para apagar os frequentes incêndios. Também dizem que quem molhar o pé nessas valetas, vai achar o seu amor em Freiburg.

DSC02192

Martinstor (Portão do Martin), uma antiga fortificação da cidade, é o mais antigo de dois portões que foram preservados desde a época medieval. Ambos os portões, o Martinstor e o Schwabentor, estão localizados no centro da cidade. Na época medieval, o Martinstor também era conhecido como Norsinger Tor.

A cidade é linda e os edifícios também, como o da Prefeitura nova que fica na praça Rathaus.

Andar pela cidade é bem interessante, tem muitas estátuas. E também essa estátua de Zähringenes que fundou Freiburg.

DSC02206

A arquitetura da cidade é bem interessante, os edifícios com aquele ar antigo, estão por toda parte.

A Kaufhaus, histórico local de reunião do mercadores de Freiburg, foi concluída em 1520, com arcadas no térreo e frontões ricamente enfeitados, sendo um dos principais pontos turísticos da cidade.

E claro, a belíssima catedral, que começou a ser erguida no séc. XVIII em estilo gótico. Fica na Münsterplatz.

DSC02231

catedral de Freiburg im Breisgau é um edifício principalmente de arquitetura gótica. Foi construído em três estágios. Da primitiva igreja românica, iniciada em torno do ano de 1200, existem apenas os braços do transepto, flanqueados pelas “torres dos galos”, octogonal e coroados por torres góticas. O prédio foi ampliado pelo oeste, refletindo claramente suas diferentes fases de construção dentro do gótico.

A esplêndida torre da fachada, é um dos raros exemplos na Alemanha de um edifício concluído durante a Idade Média, pertence à segunda fase da construção. A torre do sino, com um plano quadrado, toma a forma de uma pirâmide octogonal que eleva-se para 116 metros. A torre se abre em diferentes níveis de janelas e é coberta por uma delicada agulha.

Os vitrais mais antigos da catedral estão nas três janelas localizadas na parte sul do transepto, são os vitrais (chamado Wurzel-Jesse-Fenster), que consiste em grupos de medalhões circulares entre 1212 e 1220 e representando o genealogia de Cristo, são um dos melhores exemplos de pintura em vidro do período românico.




Booking.com

Deixe uma resposta