Toulouse

Outra cidade apaixonante. A cidade mais importante do Sudoeste da França, é a quarta maior do país, com duas lindas catedrais e uma cidade velha de tijolos rosados que, como dizem os franceses, é cor-de-rosa ao amanhecer, vermelha ao meio-dia e lilás ao entardecer. Cheguei na cidade de trem vindo de Marseille, o trem fez duas paradas, uma em Montpellier e outra em Carcassone, quase saltei quando vi as muralhas da cidade medieval dessa última.

Toulouse é uma cidade com muitas coisas para ver e conhecer então, acho que 2 dias seriam suficientes para caminhar com calma.

Começando a caminhar pela cidade me deparei com a praça presidente Thomas Wilson que está na entrada da cidade de Toulouse. Se alonga pelos corredores Jean Jaurès que liga o centro da cidade, até o Canal du Midi. Construído em torno da praça, cafés e cinemas, foco da vida noturna dos estudantes.

DSC03664

A belíssima praça do Capitólium, é um monumento de Toulouse, que agora abriga a Câmara Municipal e o Teatro du Capitole. Sua construção foi decidida pelo Capitouls em 1190, a fim de estabelecer a sede do poder municipal.  Com o chão todo decorado em frente do edifício.

DSC03678
DSC03679

O Donjon de Toulouse,  construção do século XVI, esta antiga torre abrigava os arquivos e documentos valiosos da cidade.
Em 1525, os Capitouls decidiram construir uma nova torre no lugar da antiga, e este lugar oficialmente serviu como espaço de armazenamento para arquivos da cidade até 1946.
No início do século XIX, o Donjon foi restaurado por Viollet-le-Duc, que restaurou suas torres e deu a aparência de um campanário.
Desde 1946, o escritório de turismo está instalado no Donjon. Donjon trazido significa calabouço.

DSC03677

A Basílica de St-Sernin é a maior Basílica românica da Europa, construída nos séculos XI e XII para abrigar peregrinos. O destaque é o campanário octagonal de tijolos.

DSC03690

Segundo a lenda, a igreja de Notre-Dame-du-Taur, em Toulouse, foi construída exatamente onde o corpo de São Saturnino foi destacado do touro que se arrastava atrás dele. A igreja está localizada na rue du Taur, entre a Place du Capitole e a basílica de Saint-Sernin . Esta igreja é o tema de uma classificação como monumentos históricos pela lista de 1840.

A igreja Saint-Pierre des Chartreux é uma igreja localizada perto da Place Saint-Pierre. Ela deve seu nome à comunidade monástica de Chartreux que a construiu no início do século XVII.
A construção da igreja começou em 1602: os irmãos Chartreux, impulsionados pelos protestantes de Castres, decidiram construir um mosteiro em Toulouse. Após a queda da primeira cúpula em 1609, o edifício foi erguido. A igreja foi consagrada pelo cardeal Francis Sourdis em 20 de maio de 1612.

Halle aux Grains é uma sala de concertos sinfônica localizada no centro da cidade de Toulouse. Abriga em residência a Orquestra Nacional do Capitólio de Toulouse. O Halle aux Grains está localizado na Place Dupuy, no extremo sul do distrito de Saint-Aubin. O memorial de guerra, na junção das vielas de François Verdier, Boulevard Carnot e rue de Metz, está localizado nas imediações. Desde a abertura da linha B do metrô de Toulouse , o Halle aux Grains é servido pela estação de metrô François Verdier .

igreja Notre-Dame la Dalbade fica na rue de la Dalbade, no distrito das Carmelitas de Toulouse. Seu nome atual vem da antiga igreja que o precedeu e foi coberto com um revestimento branco, dando-lhe o nome de Santa Maria dealbata (St. Mary branco). O edifício atual, bastante austero do lado de fora, é típico da arquitetura gótica do sul.

hotel de BagisClary ou Daguin, é uma mansão localizada no o  25 da rua Dalbade no centro histórico de Toulouse. O moradores chamam de Hotel Pierre, como sua fachada é de pedra, que foi exclusivo para Toulouse no séc. XVII . Constitui um conjunto excepcional do renascimento de Toulouse.

A fonte de Ariège-Garonne estava instalada anteriormente no Jardin des Plantes, a fonte de Ariège-Garonne foi construída desde 1982 em uma parede cega na Place Lafourcade, no bairro de Saint-Michel. 
O monumento tem 8 metros de altura, 6 metros de largura é o Garonne, “jovem rechonchuda, heróico e triunfante ao redor da rocha da qual a fonte escapa, enquanto o Ariege, menina delgada, sentado seus pés, segurando um jarro invertido, juntam-se a ela. Este grupo esculpido está situado em um nicho de pedra, a primeira bacia recebendo água do jarro, que então flui para a grande bacia. “

O Jardin des Plantes possui pequenas cachoeiras e fontes cercadas por flores! Este antigo jardim botânico tem algo para satisfazer todos os caminhantes. Este jardim público está povoado de patos, cisnes e gansos e dá para ver uma centena de espécies botânicas. No passado, isso permitia que estudantes de medicina usassem plantas medicinais. Hoje, são os corretores e especialmente as famílias que investiram no lugar. Porque tudo é feito para distrair as crianças: playgrounds, carrossel que funciona todos os dias a partir das 14h. Graças às pontes, é fácil chegar ao Jardim Grand-Rond e ao Jardim Real.

Primeiro jardim público de Toulouse, o Royal Garden foi criado por Louis de Mondran em 1754 e transformado em jardim inglês no século XIX. 

Com um lago de patos, uma bela ponte, belos bancos de ferro forjado que engenhosamente funcionam como corrimão, este pequeno jardim também abriga estátuas, incluindo aquelas em homenagem a Antoine de Saint-Exupéry e do seu Pequeno Príncipe ou Déodat de Séverac. 

Muitas espécies de árvores tais como ginkgo biloba, hackberry, cedros do Líbano, tulipa da Virgínia, laranja dos Osages confirmam sua rotulagem de notável jardim.  Logo chega-se à Grande Rotunda e ao Jardim das Plantas, emprestando as passarelas que as conectam.

Palais Niel  é a propriedade de maior prestígio construída em Toulouse durante séc. XIX. Foi construído para o marechal da França Adolphe Niel entre 1863 e 1868. Ele está localizado Rue Montoulieu Saint-Jacques, ao longo dos caminhos François Verdier e Praça Boulingrin.

O rio Garonne e suas pontes são um espetáculo à parte em Toulouse, as pontes mais importantes são St-Pierre, com seu corrimão verde e a pont Neuf.

Localizado não muito longe da praça Esquirol, o hotel Assézat é um luxuoso edifício privado, erguido entre 1555-1557 por Nicolas Bachelier, o maior arquiteto do Renascimento de Toulouse. Atrás de um portão de madeira monumental encontra-se um pátio, renovado em 1993, abriga o museu da Fondation Bemberg, que tem uma coleção de arte, incluindo  pinturas desde o XV ao início do século XX. É um monumento histórico desde 1914.

O Musée des Augustins exibe esculturas do período românico do século XII além de um convento e do claustro do século XIV. Toulouse tornou-se um dos centros de arte românica na Europa devido à sua localização na rota para Santiago de Compostela.

DSC03772

A catedral St.-Étienne de Toulouse é católica romana, se localiza no centro histórico da cidade. Deu o seu nome ao bairro circundante. Não sabemos as origens da catedral. Seus primeiros vestígios remontam a 1071, quando o bispo Isarn decidiu reconstruir o edifício em cima de umas ruínas. Sua arquitetura é única porque é composto de elementos arquitetônicos de várias épocas.

Tanto em Bourg-en-Bresse como em Toulouse, existe um monumento aos combatentes daquela região mortos na 1a guerra mundial.

Gostou das dicas? Aproveite e Viaje com Leandro!

Anúncios

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.