Zermatt

Zermatt é uma cidade paradisíaca situada ao sopé do Matterhorn. O desenvolvimento turístico da cidade está intimamente ligado àquela que é muito provavelmente a montanha mais famosa do mundo. A cidade é uma zona onde carros são proibidos, sendo preservada sua personalidade original. A cidade gira em torno do Matterhorn que é a montanha que aparece na caixa do chocolate toblerone.

Cheguei na cidade de trem vindo de Interlaken, tive que fazer duas trocas. Quem vier de carro, deverá deixar o veículo na última cidade antes de Zermatt,a cidade se chama Taesh.

Para esquiar é o local perfeito. A região possui 63 ferrovias montesas, e 360 quilômetros de pistas. A região chamada de “paraíso de geleiras do Matterhorn” é a maior e mais elevada e mais cara região de esqui de verão da Europa. Inúmeras equipes nacionais de esqui treinam aqui no verão.

Na cidade em si tem poucas coisas para se fazer, na verdade somente três opções, uma delas é conhecer a Igreja de St. Mauritius, bem na praça principal. Ela foi construída em 1915 e reformada em 1980. A igreja é muito bonitinha e a sua torre pode ser vista de diferentes pontos da cidade. Eu usava a torre como referencia para sair do hotel e chegar rua principal. Durante o inverno a cidade parece um conte de fadas, com suas casinhas cheias de neve rodeada de montanhas.

A outra opção é museu de Zermatt, bastante pequeno mas bem organizado e informativo sobre a conquista do Matterhorn.

A terceira opção é conhecer o cemitério, onde estão enterrados vários alpinistas que morreram na região.

As grandes atrações da cidade são realmente subir as montanhas, para esquiar ou não. São três opções também. Para quem viajar no inverno, talvez fique mais difícil subir em todas elas. Eu subi em duas delas.
Gornergrat, Matterhorn Glacier Paradise (Klein Matterhorn) e Rothorn. Devido ao vento forte, só consegui subir no Gornergrat e no Rothorn, a sorte é que de todos temos a visão do Matterhorn.

No dia do Rothorn, o vento também estava forte e as pistas foram fechadas e tivemos que descer antes.

Não deixe de passear pelo centrinho da cidade, tem muitas lojas e restaurantes, além de ser mágico.

Gostou da dicas? Aproveite e Viaje com Leandro.

Anúncios

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.