New York

Nova Iorque é uma cidade única como Paris, Londres e Berlim. Já estive algumas vezes na cidade e é sempre um momento mágico. Como demorei 6 anos para voltar aqui, resolvi fazer algumas coisas bem turísticas básicas. Você pode começar por um passeio pela 5a avenida que é sempre cheia de surpresas. Se você estiver longe, pode pegar o metrô, mas se você estiver perto, pode ir andando para ver tudo que ela oferece. A primeira foto que eu tirei nessa viagem foi a do famoso prédio que fica no encontro da 5a com a Broadway.

img_0321

Logo tive a visão de um dos edifícios mais famosos do mundo, o Empire State building, que por muitos anos foi o edifício mais alto do mundo. Para ter acesso um pouco mais rápido, sugiro comprar o New York Pass, você consegue economizar no ingresso e ainda tem uma fila especial, mas mesmo assim demora muito para chegar no 86th. Se quiser chegar até o 102th, precisa pagar mais caro ou comprar na hora da visita.

 

O edifício da biblioteca de Nova Iorque deve ser uma opção no roteiro da cidade, além de ter uma arquitetura belíssima por fora e por dentro também. A Biblioteca Pública de Nova York é uma das maiores do mundo. A biblioteca se tornou um dos pontos turísticos da cidade e já apareceu várias vezes em filmes e séries.

img_0325

Seguindo pela 5a avenida, encontramos Rockefeller Center, que é um complexo comercial onde fica o Top of the Rock e a pista de patinação no gelo no inverno, claro, com uma estátua dourada atrás, o Prometeu. Também é no Rockefeller Center que é montada a grande árvore de Natal de Nova York.

img_0326

Do outro lado da rua, quase em frente, fica a St. Patrick Cathedral, uma igreja neogótica que foi restaurada recentemente, vale muito a visita. Foi construída entre 1858 e 1878.

Claro que um passeio por Nova Iorque não pode faltar a Times Square, um dos principais pontos turísticos da cidade, marca o encontro da Broadway com a 7ª Avenida. Serve de palco para grandes eventos, cenário de dezenas de filmes. Nela acontece a famosa festa de réveillon da cidade, que atrai milhares de pessoas todos os anos.

Com letreiros gigantes e brilhosos que ficam acesos 24 horas por dia enquanto pedestres caminham pelas ruas da região admirando as redondezas e fazendo compras.  O movimento de pessoas e carros entre a 42th St e 47th St é intenso, mesmo durante a noite.

O Chelsea Market, mercado que fica no bairro Chelsea, entre as ruas 15th and 16th. O prédio antigo tem uma arquitetura bastante rica e ainda conserva detalhes de quando abrigava a fábrica de biscoitos. Em 1958, o prédio foi abandonado. Nos anos 90, o complexo foi revitalizado, sendo criado no andar térreo o Chelsea Market. Quando imaginei ir nesse mercado, achei que seria um mercado municipal, tipo europeu, meio rústico, mas pelo contrário, o mercado é bem sofisticado e caro para comer. Para chegar lá de metro, a estação é a 14th street.

img_0376

Bem ao lado do Chelsea MARKET fica a High Line, um parque suspenso que aproveitou trilhos de uma linha de trem desativada, seguindo a ideia da Promenade Plantée de Paris. Tenho que dar o braço a torcer e dizer que os americanos conseguiram superar a ideia original. A High Line é extremamente bem feita e bonita. É um passeio muito agradável.

Saindo um pouco da confusão de Manhattan, fiz um passeio que me surpreendeu muito de forma positiva. Eu vi que existe um Museu no Queens, podemos ir de metrô ou podemos chegar até a Roosevelt Island de Tram, sim, um bondinho que te leva de Manhattan até a ilha, você pode ir de metrô até a 2a Avenida entre a 60th Street e a 59th Street, o ingresso do bonde é o cartão de metrô (MetroCard).

Uma vez na Roosevelt Island, basta pegar a linha 7 do metrô para chegar até o Queens Museu. É um lugar enorme, mas o que realmente vale a viagem é a maquete de toda a região de NY. Realmente impressionante.

Antes de pegar o metrô de volta, saia pela porta traseira do Museu e tire umas fotos na Unisphere.

img_0397

Para a Estátua da Liberdade tem duas opções, a primeira mais barata, digamos de graça. Você pode pegar a Ferry até Staten Island, atravessar e passar pela Estátua, com essa opção você não vai até a ilha, vai passar por ela. Mas você que quiser ver mais de perto, pode comprar o ingresso no Battery Park que pode ser facilmente acessado através do metro, em as ambas as opções você chega pegando as linhas 4 ou 5 e descendo na estação Bowling Green. O New York Pass também dá direito a visitar a ilha, só lembre de trocar o pass por bilhetes.

Voltando para Manhattan, o Central Park é uma ótima opção de passeio em qualquer das estações do ano, como já estive 3 vezes na cidade e duas delas foram no inverno, tive a oportunidade de ver o Central Park coberto de neve.

Um passeio bastante interessante que eu sugiro que seja feito no verão, ou quando o parque esteja aberto, e não no inverno como eu fui, seria pegar o metrô linha Q até Coney Island, um parque de diversão enorme com muitas atrações, além de ser em frente a praia com um pier típico das praias americanas, uma diversão certa para quem tem criança ou para quem simplesmente quer fazer alguma coisa diferente do burburinho de NY.

 

 

Anúncios